Vigilância epidemiológica das infecções primárias da corrente sanguínea (IPCS) laboratorialmente confirmadas em UTI adulto apresenta associação temporal com a redução da incidência de infecção por bactérias multirresistentes no Município de São Paulo: análise 2015-2019

Milton Soibelmann Lapchik, Valquiria O. de Carvalho Brito, Ingrid Weber Neubauer, Maria Do Carmo Souza, Maria Gomes Valente, Fernanda Dos Santos Zenaide

Resumo


Justificativa: As infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) em UTI adulto são causadas frequentemente por bactérias multirresistentes aos antimicrobianos. A prevenção contra as infecções primárias de corrente sanguínea laboratorialmente confirmadas (IPCS lab) e causadas por bactérias multirresistentes tem sido uma prioridade nas ações de órgãos de vigilância em saúde governamentais, incluindo o Programa Municipal de Controle das Infecções Hospitalares no Município de São Paulo.  Objetivos: Verificar a ocorrência de associação temporal entre as práticas de vigilância epidemiológica para prevenção das IPCS lab causadas por bactérias multirresistentes e a incidência de IPCS lab em UTI adulto no MSP. Métodos: Estudo de incidência de IPCS lab causadas por Klebsiella spp, Acinetobacter baumanii e Pseudomonas aeruginosa resistentes aos carbapenemicos, em pacientes internados em UTI adulto de hospitais públicos e privados do MSP, no período de 2015-2019. Os critérios e definições de IPCS lab em UTI adulto foram os mesmos do Programa Estadual de Controle de Infecção Hospitalar (CVE/SP). O cálculo da incidência de IPCS lab foi baseado na densidade incidência e os resultados foram baseados no cálculo da mediana dos indicadores e nos resultados de hemoculturas. Resultados: Em um total de 126 UTI adulto que enviaram as informações, foi observada redução da incidência de IPCS lab por agentes multirresistentes e redução de IPCS lab independente do agente etiológico em hospitais públicos e privados do MSP. O percentual de amostras resistentes aos antimicrobianos em hemoculturas se manteve elevado nos cinco anos de análise. Conclusão:As ações de vigilância epidemiológica das IPCS lab, em UTI adulto, causadas por bactérias multirresistentes, se apresentaram com associação temporal sobre a redução da incidência das infecções, em 5 anos de avaliação no MSP. 

Palavras-chave: Infecção Hospitalar; UTI.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Brasil License

Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo