Epidemiologia das infecções relacionadas à assistência à saúde em unidade de terapia intensiva pediátricas do estado de Goiás, 2016

Lillian Kelly de Oliveira Lopes, Rosângela Maria de Moura Brito, Mércia Chaves Guedes Lima, Daniela Carmos Lopes Santos, Liwcy Keller de Oliveira Lopes-Lima

Resumo


As Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) são eventos adversos infecciosos que acometem os pacientes durante a assistência oferecida pelos serviços de saúde.1 Os pacientes mais susceptíveis a essas infecções são aqueles em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por serem submetidos a vários procedimentos invasivos, possuírem sistema imunológico comprometido e condições clínicas precárias.2 O objetivo do trabalho foi analisar a epidemiologia das IRAS das UTI pediátricas do estado de Goiás notificadas em 2016.

Estudo descritivo analítico do banco de dados do Formulário Nacional de Notificação de IRAS (FORMSUS) e analisados no programa Microsoft Office Excel versão 2007.

Em Goiás existem 10 UTI pediátricas (UTI PED) com Comissão de Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (CCIRAS) cadastradas no FORMSUS. A adesão das CCIRAS das UTI PED em Goiás ao sistema de notificação nacional de IRAS variou de 80% a 90%/mês em 2016. As IRAS notificadas foram: Pneumonia Associada à Ventilação (PAV), com densidade de incidência (DI) de 11‰/ano; Infecção Primária de Corrente Sanguínea Laboratorial (IPCSL), com DI de 5,7‰/ano; e Infecção do Trato Urinário (ITU), com DI de 4,1‰/ano. A densidade de incidência das IPCSL em UTI PED de Goiás é semelhante a nacional (5,7‰).3 O perfil fenotípico dos microrganismos prevalentes nas IPCSL em Goiás foi: Staphylococcuscoagulase negativo (32%); Klebsiella pneumoniae (14%); Staphylococcus aureus (12%); Pseudomonas aeruginosa (12%); Candida spp. (8%); Enterobacter spp. (8%); Serratia spp. (4%) e Escherichia coli (4%). A Candida spp. é o terceiro microrganismo na notificação nacional, segundo da região Centro-Oeste,3 porém em Goiás é o quinto microrganismo mais prevalente. Com relação ao perfil de resistência dos cocos Gram-positivos nas IPCSL, dos Staphylococcus coagulase negativo notificados 100% das amostras eram resistentes à oxacilina e 50% das amostras de Staphylococcus aureus eram resistente à oxacilina. Já o perfil de resistência dos bacilos Gram-negativos foi: Enterobacter spp. resistente às cefalosporinas de 4ª geração (75%); Escherichia coli resistente aos carbapenêmicos e às cefalosporinas de 3ª e 4ª geração (50%); Klebsiella pneumoniae resistente aos carbapenêmicos e às cefalosporinas de 3ª e 4ª geração (28,6%) e resistente somente às cefalosporinas de 3ª e 4ª geração (42,9%); Serratia spp. resistente às cefalosporinas de 3ª e 4ª geração (50%) e Pseudomonas spp. resistente aos carbapenêmicos (16,7%).

As CCIRAS das UTI pediátricas de Goiás apresentaram alta adesão ao sistema de notificação nacional de IRAS. A PAV é a IRAS com maior densidade de incidência, seguida por IPCSL e ITU. O Os cocos Gram-positivos apresentaram alta prevalência de resistência a oxacilina e os bastonetes Gram-negativos alta resistência à cefalosporinas e carbapenêmicos. Há necessidade de ações preventivas para disseminação desses microrganismos resistentes.

REFERÊNCIAS

 

  1. BRASIL. Ministério da Saúde (BR). Assistência Segura: Uma Reflexão Teórica Aplicada à Prática. Série Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde. Brasília, DF, Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. 2013. 168p.
  2. Kelly D, Kutney-Lee A, Lake ET, et al. The critical care work environment and nurse-reported health care–associated infections. Am J Crit Care 2013; 22 (6): 488-90. doi:  10.4037/ajcc2013298
  3. ANVISA. Boletim de Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde nº 14: Avaliação dos indicadores nacionais das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) e Resistência microbiana do ano de 2015. Brasília (DF), 2016. 83p.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Brasil License

Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo